Não são só aqueles que não vão à igreja que tem conceitos errados sobre o que é ser um cristão. Tendo crescido na igreja, eu pensava entender tudo sobre “o que é ser um cristão”.

Tudo isto mudou para mim quando, um dia, eu visitei uma igreja que era muito diferente da igreja “certinha” em que eu cresci. Aquele era um lugar em que as pessoas se vestiam e agiam do mesmo modo aos domingos e no resto da semana. Era um lugar em que não havia problema em ser honesto e aberto sobre dúvidas e dificuldades. Havia até mesmo uma atmosfera de empolgação e celebração que era expressa durante a adoração.

Tudo isso foi muito novo pra mim. Havia tanto contraste entre mim e esse grupo de fiéis que eu tive de questionar muito do que eu acreditava sobre o que era “ser cristão”. O que eu descobri é que algumas das minhas “crenças cristãs” estavam erradas, e mais inspiradas pela religião do que pela Palavra de Deus.

É claro que não-cristãos tem idéias errôneas a respeito do cristianismo, mas muitas vezes aqueles que crescem na igreja também as têm. Aqui estão listadas apenas algumas das mentiras em que eu costumava acreditar sobre o que é ser cristão:

              1.    O seu comportamento afeta o amor de Deus por você

Com todas as regras que impomos a nós mesmos, é fácil pensar que segui-las é a maneira correta de conseguir a aprovação e o amor de Deus. Mas a verdade é que você não tem que tentar usar o teu comportamento para receber o amor de Deus. Ele te ama apesar do seu comportamento.

Cristo morreu por nós quando éramos ainda pecadores (Romanos 5:8). O amor de Deus por você não é baseado no que você faz ou deixa de fazer, é baseado no Seu Filho Jesus e na sua decisão de aceitar Ele. A sua mudança de comportamento é puro reflexo de uma transformação anterior, a do seu coração.

              2.    A igreja é apenas um evento semanal e um prédio

Se você vive numa região rodeada de igrejas, numa espécie de “Bolha Bíblica”, a igreja pode, às vezes, parecer apenas algum lugar onde todo mundo vai. Adorar a Deus é frequentemente compartimentalizado e separado do resto da nossa semana. Há essa ideia de que em todo domingo você tem que se vestir bem e polir a sua aparência exterior e o seu comportamento.

Porém Deus está interessado no seu coração, não na rua roupa. Ele olha para dentro do homem, não para fora (1 Samuel 16:7).

A igreja é vista, também, como um prédio, e não como um corpo. Na realidade, nós deveríamos ver a igreja como o Corpo que apenas se encontra em um prédio. A bíblia fala sobre a igreja como algo que vive e respira, não apenas como um local para encontros semanais com canções e pregações (Efésios 2:19-22). Nós não deveríamos amar um evento, deveríamos amar pessoas.

             3.    Você não deveria expressar as suas dificuldades e as suas dúvidas

Às vezes a vida cristã é difícil. Existem momentos em que não há respostas ou explicações fáceis. Ao invés de suprimir as nossas dúvidas e dificuldades, nós devemos admitir elas a Deus e pedir a ajuda de outros para que possamos enfrentá-las.

Davi era um homem segundo o coração de Deus, e ele frequentemente expressava abertamente suas dúvidas e problemas durante os momentos de dificuldade. Ser honesto e aberto sobre os seus problemas não faz de você menos espiritual, isso na verdade te leva mais perto de Deus, pois te obriga a largar o orgulho e a auto-suficiência.

Você não supera as dificuldades da vida ignorando-as; você as supera convidando Deus a trabalhar nessas áreas (Salmo 43:5)! Que bem há em esconder as coisas se você consegue enganar todos, menos Deus?

            4.    Liderança da igreja é somente para os “Super-Espirituais”

Algumas vezes, aqueles de nós que sentam nos bancos da igreja todas as semanas, podemos começar a pensar que nossos pastores e líderes são espiritualmente superiores, “melhores cristãos” e praticamente infalíveis. Isso faz parte do por que nós ficamos tão chocados e afetados quando líderes da igreja erram - nós esquecemos que eles são seres humanos pecadores, que necessitam da graça e de prestação de contas assim como nós.

A verdade é que, o seu pastor, o seu líder de louvor, o líder do seu grupo caseiro ou qualquer outra pessoa que possa ter mais treinamento e/ou andado com Jesus a mais tempo do que você, continuam sendo apenas pessoas. Eles lutam. Eles precisam de amigos que falem sobre assuntos que não se relacionam diretamente com a igreja.

Deus usa os fracos para a Sua glória. E Ele pode usar você. Você não tem que se esforçar para ser um superman espiritual para poder servir a Ele.

           5.    A Bíblia se trata basicamente de regras

Nós frequentemente fazemos da bíblia o nosso livro de regras. Mas quando a vemos desta forma, nós perdemos o interesse rapidamente, porque não nos conectamos com ela.

A bíblia não é sobre regras; é sobre Jesus. Foi feita para ser usada num contexto de relacionamento. O objetivo em ler a Palavra não deveria ser o de entender algum capítulo específico, mas de encontrar Jesus ao longo do caminho.

Eu desafio você a perguntar-se se você acredita em algumas daquelas idéias. Você não vai estar sozinho se o fizer. A boa notícia é que há esperança, porque há verdade. E a verdade tem o poder de te libertar (João 8:32).

Traduzido e adaptado por Rafael Lazzari. Original aqui.